Graxa Branca Atóxica de PTFE Firlon Lub K10-FA e K30-FA

Graxa Branca Atóxica de PTFE Firlon Lub | K10-FA e K30-FA

Para lubrificação de:

• Máquinas e equipamentos para indústrias alimentícias, farmacêuticas, bebidas, cosméticos e cirúrgico-hospitalares;
• Locais onde o ambiente seja altamente corrosivo para graxas convencionais, bem como para os próprios componentes lubrificados;
• Componentes de difícil acesso, onde é importante a durabilidade do poder lubrificante da graxa em decorrência da baixa frequência de lubrificação;
• Componentes sujeitos a baixas ou elevadas temperaturas;
• Componentes sujeitos à ação da água e intempéries.

Suas características são:

Baixíssimo coeficiente de atrito, formação de filmes sobre as superfícies lubrificadas, elevada resistência química, repelência à água, elevada capacidade de não aderência a outras substâncias, inerte quimicamente, não reage com plásticos e borrachas.

Características técnicas:

Graxa Branca Atóxica de PTFE Firlon Lub K10-FA e K30-FA

Certificações NSF: As graxas Firlon Lub
K10-FA e K30-FA possuem certificação NSF,
podendo ser utilizadas na lubrificação
de maquinários que processam alimentos.

Graxa Branca Atóxica de PTFE Firlon Lub K10-FA e K30-FA Certificações NSF: As graxas Firlon Lub K10-FA e K30-FA possuem certificação NSF, podendo ser utilizadas na lubrificação de maquinários que processam alimentos.

Classe toxicológica: A graxa Firlon Lub K30-FA possui ensaio laboratorial. Classe toxicológica V-DL50 (>2000mg/Kg).

*As temperaturas de uso indicadas são valores orientativos. Condições mecanodinâmicas específicas de uso e aplicação podem alterar a consistência e a viscosidade da graxa lubrificante, sendo recomendada aos usuários a realização de testes prévios ao uso definitivo deste produto

Propriedades:

O componente principal das graxas Firlon Lub é o PTFE, um polímero fluorado de elevada estabilidade química, constituído por átomos de Carbono e Flúor.

Formulações / Embalagens:

As graxas Firlon Lub são produzidas em 3 formulações com distintos teores de PTFE, denominados “K10, K30, K40 (de uso geral)”. Quanto maior o teor de PTFE, maior a eficácia das propriedades.

Especificações técnicas: K10-FA K30-FA
Penetração trabalhada 60 golpes 400 - 430 310 - 340
Ponto de gota (ABNT NBR-6564/09) (°C) >288 >250
Classificação NLGI (ABNT NBR-11345/05) (10-1 mm) 00 1
Composição química básica PTFE – Teflon® e Silicone PTFE – Teflon® e Silicone
Tipos de embalagens
  • Potes com 0,5 kg
  • Potes com 1,0 kg
  • Potes com 4,0 kg
  • Potes com 18 kg
  • Potes com 0,5 kg
  • Potes com 1,0 kg
  • Potes com 4,0 kg
  • Potes com 18 kg
K10-FA
Penetração trabalhada 60 golpes 400 - 430
Ponto de gota (ABNT NBR-6564/09) (°C) >288
Classificação NLGI (ABNT NBR-11345/05) (10-1 mm) 00
Composição química básica PTFE – Teflon® e Silicone
Tipos de embalagens
  • Potes com 0,5 kg
  • Potes com 1,0 kg
  • Potes com 4,0 kg
  • Potes com 18 kg
K30-FA
Penetração trabalhada 60 golpes 310 - 340
Ponto de gota (ABNT NBR-6564/09) (°C) >250
Classificação NLGI (ABNT NBR-11345/05) (10-1 mm) 1
Composição química básica PTFE – Teflon® e Silicone
Tipos de embalagens
  • Potes com 0,5 kg
  • Potes com 1,0 kg
  • Potes com 4,0 kg
  • Potes com 18 kg

Área de Atuação

Seguimento Industrial

Segmento Industrial

Seguimento Hospitalar

Segmento Hospitalar

Aplicações: